fbpx

Mães nutridas de oxigénio

Quem já viajou de avião sabe que os tripulantes dão indicações para que, em caso de despressurização, os adultos coloquem as suas máscaras e se viajarem perto de uma criança de seguida, e só depois de estarem a salvo, ajudem a criança a colocar a respetiva máscara.

Como posso oxigenar o meu filho se eu próprio não consigo respirar? Se me sinto exausto…ofegante? Como poderei energizar o meu filho se não me resta pinga de energia?

Mães nutridas de oxigénio

Ainda que o intuito seja proteger os filhos, apoiar a mãe, cuidar do marido ou agradar o chefe, se não encontrar equilíbrio entre a satisfação das minhas necessidades e o cumprimento das minhas obrigações, de mãe, de filha, de profissional, de vizinha … O meu dar será vazio.

Ao cuidar de nós, inspiramos os que nos rodeiam a ter em agenda o acautelar o seu próprio bem-estar. Ao focarmo-nos nas nossas necessidades, encontramos o equilíbrio necessário para sermos empáticos para com os outros.

Só tendo uma relação satisfatória conosco próprios podemos estabelecer interações positivas com os nossos filhos e ter a disponibilidade necessária para compreender as suas ansias e solicitações.
Importa cada um de nós tomar consciência do que o nutre, o que dá energia, o que satisfaz.

Como posso construir uma vida plena, consciente e satisfatória?
Sem isso não consigo contribuir para o bem-estar dos meus filhos, nutrir as suas vidas, dar cor e alegria aos seus dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *